Meu Perfil
BRASIL, Nordeste, MACEIO, Homem, Tenho Licenciatura em História...



Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Jornais: Brasil e mundo
 FUTEBOL AO VIVO
 RÁDIO JORNAL RECIFE
 TUDO NA HORA - O portal de notícias de Alagoas
 CADA MINUTO: O portal de notícias de Alagoas...
 Malandrinho
 Universidade Federal de Alagoas (UFAL)
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 Blog de deoqueiroz
 Blog leilepinto
 Blog da Maze Oliver
 Blog do Miguel-literaturando
 Blog da Olívia
 Blog da Gisa - Coisinhas
 Blog de bandeira - eduarda
 Blog da Bárbara Bento
 Blog certezas incertas
 Kantinho da Edite
 Blog do Vírgilio - saudações caetés
 Blog de Ronaldo Coelho Teixeira
 Blog da Isabella - Crônicas do universo feminino
 Blog do Luís Antônio Ettore - Futebol em Foco
 Blog do Negão
 O JARDIM ZEN-ENERGIA COM FENG SHUI
 A vida de um Garoto
 Blog de alonsopimentel
 Desculpe, não ouvi!


 
Blog do Roberto Alexandre: O capitalismo mata, explora, cala, rotula, destrói os valores fundamentais do ser humano...


Os Pássaros

                        

                                                                                                          http://cantodasaves.site40.net/beija_flor1.jpg

Sem perceber um beija-flor por perto, uma patativa voava sobre a praça central. O mundo do beija-flor momentaneamente emudeceu, suas longas asas se encolheram pra ver a patativa voar.  Num lampejo de imaginação, o pássaro de bico longo, fino e língua muito comprida teve vontade de voar juntinho da patativa.

A patativa recebeu a missão de difundir constantemente a palavra do evangelho e decantar as nuanças do amor. Dizia com muita clareza que todos os pássaros são iguais, porque são todos filhos de Deus. Em que pese à candura, a patativa sempre finalizava sua fala de forma contundente: “busquem soluções... Esqueçam as lamentações, murmurações, pessimismo! Vocês vivem ou só existem?”.

O pobre beija-flor estava passando maus momentos... Havia um vazio em seu peito, um buraco na alma... Estava profundamente angustiado. E o pior, que sempre ouvia os pássaros boêmios cantarolar a possibilidade de fazer a integração do santo e o libertino. O beija-flor vivia cabisbaixo e confuso, estava distante da riqueza contida no Sermão da Montanha. Só ele sabia como era maravilhoso ouvir o canto da patativa.

Em sua alcova, num momento de reflexão, o beija-flor percebeu que viver efetivamente é viver uma vida na fé. Na fé da Boa Nova, proferida por Jesus... Fora da mediocridade da sociedade burguesa. Entendeu enfim, que só existir era apenas viver futilmente, marionete da sociedade de cosumo, sem dar importância para as coisas espirituais.

Enquanto realizava as atividades do dia a dia a patativa não saía de sua cabeça. As noites eram longas, parecia não se esvair. Desde o primeiro dia, o beija-flor não esquecia a beleza... Cantoria renovadora, acalentadora de almas. Só lhe restava aguardar o dia clarear pra ouvir a patativa. 

Mas, o beija-flor era beija-flor, não poderia amar uma patativa. Será? Será que ele não teria chances? Ou um beija-flor jamais poderia amar uma patativa, viverem juntos até ficarem velhinhos e depois partirem para eternidade? Só o tempo dará respostas...

 

 

 

 

 



Escrito por Roberto Alexandre às 10h58
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]