Meu Perfil
BRASIL, Nordeste, MACEIO, Homem, Tenho Licenciatura em História...



Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Jornais: Brasil e mundo
 FUTEBOL AO VIVO
 RÁDIO JORNAL RECIFE
 TUDO NA HORA - O portal de notícias de Alagoas
 CADA MINUTO: O portal de notícias de Alagoas...
 Malandrinho
 Universidade Federal de Alagoas (UFAL)
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 Blog de deoqueiroz
 Blog leilepinto
 Blog da Maze Oliver
 Blog do Miguel-literaturando
 Blog da Olívia
 Blog da Gisa - Coisinhas
 Blog de bandeira - eduarda
 Blog da Bárbara Bento
 Blog certezas incertas
 Kantinho da Edite
 Blog do Vírgilio - saudações caetés
 Blog de Ronaldo Coelho Teixeira
 Blog da Isabella - Crônicas do universo feminino
 Blog do Luís Antônio Ettore - Futebol em Foco
 Blog do Negão
 O JARDIM ZEN-ENERGIA COM FENG SHUI
 A vida de um Garoto
 Blog de alonsopimentel
 Desculpe, não ouvi!


 
Blog do Roberto Alexandre: O capitalismo mata, explora, cala, rotula, destrói os valores fundamentais do ser humano...


O Caso Madeleine e o choro negro

                                               

            http://t2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQ_shs32uFKYWqrkwlk0PmdSMl3fH34Q86wjZi0Bq789JhQ_94HoA

Em 2007, após a notícia do desaparecimento de Madeleine em um resort em Portugal, as pessoas passaram a levantar hipóteses sobre o caso de desaparecimento que se tornaria o mais comentado do século. Muitos diziam: homicídio, pedofilia, participação dos pais na trama... A verdade é que a criança inglesa nunca apareceu e, consequentemente, nenhuma das hipóteses mostrou-se consistente.

A polícia inglesa (Scotland Yard) reconhecida no mundo capitalista como uma das mais preparadas do planeta, até hoje não deu resposta ao sumiço da garotinha Madeleine.

Pior que isso, é procurar entender como é que o ser humano tem a capacidade de praticar tamanha crueldade, ou seja, retirar do convívio familiar uma menina de até então três anos de idade.

É, gente, a história da humanidade é repleta de episódios nefastos: de massacres, de torturas, de crueldades... Trazendo à tona a colonização brasileira lembramos a crueldade e absurdos da escravidão. Nunca esquecemos que os nossos irmãos africanos foram retirados de sua terra, jogados à própria sorte... Muitos nem se conheciam, pois eram de países diferentes. A única coisa que tinham em comum era a cor da pele. 

 O caso Madeleine causou comoção... A sociedade ainda hoje reclama resposta da polícia burguesa.

Os negros choraram a falta de seus filhos, de suas esposas, de seus maridos... Longe, longe em terras de além-mar... A modernidade estava batendo à porta com objetivo de preparar terreno para a maior invenção egoísta do mundo: o modo de produção capitalista!

 



Escrito por Roberto Alexandre às 11h28
[] [envie esta mensagem] []



Os Pássaros

                        

                                                                                                          http://cantodasaves.site40.net/beija_flor1.jpg

Sem perceber um beija-flor por perto, uma patativa voava sobre a praça central. O mundo do beija-flor momentaneamente emudeceu, suas longas asas se encolheram pra ver a patativa voar.  Num lampejo de imaginação, o pássaro de bico longo, fino e língua muito comprida teve vontade de voar juntinho da patativa.

A patativa recebeu a missão de difundir constantemente a palavra do evangelho e decantar as nuanças do amor. Dizia com muita clareza que todos os pássaros são iguais, porque são todos filhos de Deus. Em que pese à candura, a patativa sempre finalizava sua fala de forma contundente: “busquem soluções... Esqueçam as lamentações, murmurações, pessimismo! Vocês vivem ou só existem?”.

O pobre beija-flor estava passando maus momentos... Havia um vazio em seu peito, um buraco na alma... Estava profundamente angustiado. E o pior, que sempre ouvia os pássaros boêmios cantarolar a possibilidade de fazer a integração do santo e o libertino. O beija-flor vivia cabisbaixo e confuso, estava distante da riqueza contida no Sermão da Montanha. Só ele sabia como era maravilhoso ouvir o canto da patativa.

Em sua alcova, num momento de reflexão, o beija-flor percebeu que viver efetivamente é viver uma vida na fé. Na fé da Boa Nova, proferida por Jesus... Fora da mediocridade da sociedade burguesa. Entendeu enfim, que só existir era apenas viver futilmente, marionete da sociedade de cosumo, sem dar importância para as coisas espirituais.

Enquanto realizava as atividades do dia a dia a patativa não saía de sua cabeça. As noites eram longas, parecia não se esvair. Desde o primeiro dia, o beija-flor não esquecia a beleza... Cantoria renovadora, acalentadora de almas. Só lhe restava aguardar o dia clarear pra ouvir a patativa. 

Mas, o beija-flor era beija-flor, não poderia amar uma patativa. Será? Será que ele não teria chances? Ou um beija-flor jamais poderia amar uma patativa, viverem juntos até ficarem velhinhos e depois partirem para eternidade? Só o tempo dará respostas...

 

 

 

 

 



Escrito por Roberto Alexandre às 10h58
[] [envie esta mensagem] []



Iminência de mais uma guerra 

                     

                      http://3.bp.blogspot.com/-9wYh3s6TbKA/TwSTMELUZ-I/AAAAAAAAAcA/pM-BFTsJ3E4/s1600/vietnam.jpg

O capitalismo é cruel... Cria guerras para superar as suas crises e impôs condições sub humanas às tropas nas trincheiras:

 – Estamos tão exaustos que dormimos, mesmo sob intenso barulho. A melhor coisa que poderia acontecer seria os ingleses avançarem e nos fazerem prisioneiros. Ninguém se importa conosco. Não somos revezados. Os aviões lançam projetéis sobre nós. Ninguém consegue pensar. As rações estão esgotadas – pão, conserva, biscoitos, tudo terminou! Não há uma única gota de água. É o próprio inferno!

Este trecho é de uma carta encontrada no bolso de um soldado alemão, na Primeira Guerra Mundial.

Só para variar, estamos na iminência de mais uma guerra no mundo. A obsessão por mais lucros impulsiona os EUA e as demais potências imperialistas a praticar destruição de povos sob o fogo da sua fantástica máquina de guerra (bombas nucleares, mísseis intercontinentais, submarinos, satélites militares...).

Para garantir os monopólios e controle político do Oriente Médio as potências capitalistas jogam na lata do lixo o princípio da liberdade e convivência pacífica entre os países.  

A inescrupulosa máquina de propaganda do capitalismo espalha mentiras que viram “verdades” para justificar ataques: “Kadafi é um louco que massacra a população civil” ou, “Saddam tem armas químicas de destruição massiva”.  

Interessante, eles caíram e as coisas não mudaram, por que será? A democracia capitalista é uma grande balela, é ditadura dissimulada! Todo mundo também já sabe que os governos tiranos no mundo árabe são protegidos pelo ocidente, he, he o povo sabe, SIM! 

A mira agora é a Síria. No caso da Síria, os meios de comunicação da burguesia andam falando que o motivo do conflito é a repressão contra opositores do regime do presidente Bashar al-Assad que está no poder há 11 anos. Mas, as razões são outras, pois a Síria está situada na região estratégica do Oriente Médio fazendo fronteira com Irã, Iraque, Líbano, Israel e Turquia. Além do mais, a Síria tem petróleo e gás natural saindo pelo ladrão, é uma riqueza inimaginável.

A rádio corredor anda espalhando por aí que a CIA faz acordo com a Al-Queda para organizar atentados na Síria. É mole? Sei não, é muita conspiração na parada... É verdade, os ianques querem uma nova guerra e estão dispostos a tudo para implantar na íntegra o seu projeto neoliberal (desde os anos 90, os governos dos países capitalistas adotaram um conjunto de reformas neoliberais para permitir o avanço do capital estrangeiro).

Cuidado, tá tudo preparado... A nova guerra vai começar! Ou já começou?

 



Escrito por Roberto Alexandre às 10h30
[] [envie esta mensagem] []



Respeito aos sentimentos

                          

                                     http://www.vidanet.org.br/wp-content/uploads/2008/01/Broken_Heart_by_starry_eyedkid-300x276.jpg

O frio, muito frio de inverno era exatamente o do paralelo 30 (localização geográfica do Rio Grande do Sul) que surrou, maltratou muito um sujeito solitário e de comportamento suspeito. O comportamento duvidoso ocorria, sobretudo em função de um envolvimento afetivo... AMAR ERRADO? As lagrimas no escuro corriam soltas nas intermináveis madrugadas frias...   A vida atual não era nem de longe arredia do passado.

Aquele homem desacreditou o ser humano, matou até a alma, vivia o passado presente que não lhe proporcionava um dia sequer, nem de encantamento, nem de felicidade. Os dias daquele cara eram apenas suportáveis, sem quaisquer resquícios de emoção, um homem totalmente desprovido de sonhos... Dias desperdiçados.

O angustiado homem vivia alardeando que não sonhava mais, portanto, não vivia esperando ninguém que coubesse nos seus sonhos. Um grande amigo ficou cheio de compaixão e desprezo quando ele falou: “A partir de agora vou virar pegador, vou machucar as pessoas, vou fazer sexo sem envolvimento afetivo, vou levar vida desregrada, vou alimentar desejo louco de destruir algo, não vou respeitar sentimentos”.

O cara agora era especialista na arte da amabilidade dissimulada, seduzir por seduzir, erotização vulgar...  Atitudes levianas deixam marcas profundas na alma. Vale ressaltar que este caso ocorreu com um Maurício ou um José ou poderia ocorrer da mesma forma com uma Patrícia ou uma Maria...

Em meio ao turbilhão de desencontros é sempre bom lembrar que a educação burguesa asfixia o ser humano, reduz a formulas enganosas e simplistas. É muito triste ver a ciência fazer as pessoas imaginarem o próprio ser como unidade (é a tal da ilusão da unidade personalística). Não existe o EU existe vários EUS (mundo plural dentro do homem), porque Deus nos fez feito um jardim com uma variedade imensa de espécies de arvores... Nós não somos o joio e o trigo, nós somos o joio, o trigo, as várias espécies de frutas e outros tantos gêneros de ervas.  NÃO NOS DEIXEM PENSAR QUE SOMOS APENAS O QUE ELES QUEREM QUE SEJAMOS (HOMEM MEDÍOCRE DO CONVENCIONALISMO BURGUÊS), PORQUE SOMOS PLURALIDADE!  

Vingança tola ou guerra do sexo deveria ficar apenas na ficção, porque o homem e a mulher realmente são diferentes, mas as diferenças não são suficiente capaz de evitar que eles se amem mutuamente. É lamentável constatar como a angústia e o ódio podem atingir profundamente a alma de um ser humano. Porém, é inadmissível que as pessoas utilizem derrotas pessoais para justificar o desrespeito aos sentimentos alheio.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Escrito por Roberto Alexandre às 11h25
[] [envie esta mensagem] []



A Fotografia

           

             http://ts2.mm.bing.net/th?id=I.4738122720085505&pid=1.9

Um jovem notável fotógrafo andava, exaustivamente, pelas ruas de Maceió à procura de um flagrante do cotidiano urbano que lhe rendesse o prêmio máximo em um concurso de fotografia, patrocinado pelos meios de comunicação da burguesia.

Maceió é uma cidade pródiga em belezas naturais, mas também possui belíssimos monumentos, casarios e demais edificações urbanas que ajudam construir a história arquitetônica do nosso país. Porém, as nossas belezas naturais e arquitetônicas não enchiam os olhos do fotógrafo.

O jovem, já cansado de um dia inteiro de trabalho, sentou-se num banco de praça para descansar quando foi surpreendido pelo Menino de Varginha*.

– Meu caro fotógrafo, eu consigo ler os seus pensamentos e sei que você não vai encontrar nenhum flagrante que lhe renda o primeiro lugar no concurso de fotografia.

– O quê garoto, você consegue ler pensamentos? – Falou pasmado o fotógrafo.

– Olha moço, eu sugiro que você fotografe os homens simples, porque foram eles, por exemplo, que construíram e constroem o chão que pisamos e o teto onde nós nos abrigamos. E tem mais, os grandes ídolos devem ser trocados pelo verdadeiro herói, ou seja, o POVO!!!  

O fotógrafo fez ouvido de mercador, mas o garoto da Terra do ET concluiu dizendo:

– O prêmio máximo talvez não venha, mas você estará registrando os verdadeiros atores sociais da história. O preconceito, marginalização econômica e social distorcem os fatos, fazem com que não enxerguemos o óbvio!!! 

Valeu mais uma vez, Menino de Varginha, o POVO É DEZ!!!

*O Menino de Varginha não existe como pessoa, porém ele é um personagem que criamos para falar o que muitos têm vontade de falar e não falam. O nosso menino imaginário tem como objetivo principal, colaborar com os que desejam mudar as coisas e não apenas manter as coisas como estão.

 

 

     

 

 

      

 

 



Escrito por Roberto Alexandre às 10h22
[] [envie esta mensagem] []



Contemplação

                         

                                                                                                                              http://cdn.mundodastribos.com/photobucket/mansao_2.jpg

Uma criança alegre e feliz vivia correndo nos belíssimos jardins da mansão. A menininha Alice, filha da copeira, sempre que podia vivia brincando e usufruindo a belíssima paisagem. Até a copeira nas horas vagas corria junto com Alice.

Manoel Nóbrega (capitalista convicto) era o dono da gigantesca moradia. Ele de fato era proprietário da mansão, mas, por mais absurdo que seja não tinha tempo para contemplar a beleza de seu palácio... O rico pobre homem trabalhava demasiadamente, era um grande líder em sua profissão, mas, estava muito longe de ser líder de si mesmo.

O Senhor Nóbrega vivia murmurando cansaço pelos cantos. Não se dava conta que era muito rico, porém era um miserável emocionalmente, não conseguia desenvolver sua tranqüilidade e prazer de viver.

A Dra. Izadora (sua esposa) passava mais tempo nos hospitais do que em casa... Bráulio (seu filho mais novo), criatura extremamente fútil estava enfiado nos livros, pois o vestibular estava batendo na porta. O garoto estava envolvido pelo cárcere da insegurança, ansiedade, solidão... Medo!

Gabriela (a filha mais velha) era uma renomada bióloga... Dava aula numa importante faculdade... Já estava no último ano do doutorado, não tinha tempo nem para comer direito... Para piorar vivia envolvida pela sua vaidade tola.  

Na verdade, quem tinha tempo de correr nos jardins, contemplar a beleza das flores, das obras de artes, dos talheres e louças... Imponência do palácio eram seus empregados. Então, quem era o rico em tranqüilidade, contemplação, boas risadas? A vida para os empregados tinha outro sentido...

 



Escrito por Roberto Alexandre às 19h22
[] [envie esta mensagem] []



O “Estado”

                                             

http://www.google.com.br/url?source=imglanding&ct=img&q=http://1.bp.blogspot.com/_d_OawG7mOM0/TBGIbz8uUAI/AAAAAAAAADw/S-fTBJih5QY/s400/Capitalismo.jpg&sa=X&ei=5H2HT5mEO8ev8AHAkJm9CA&ved=0CAoQ8wc&usg=AFQjCNF4pCrR_9uczhsUL1EnmSz_AeMjAQ

Na sociedade capitalista é balela chamar o Estado de Estado. O correto é chamá-lo de Estado burguês! A burguesia (proprietária dos meios de produção) é assim, criou um Estado para defender e representar seus interesses.

O grande objetivo do Estado Burguês é garantir a riqueza da classe rica... Tudo realizar para que os parasitas burgueses fiquem ainda mais ricos. Porém, são os trabalhadores com o suor de cada dia que aumenta a riqueza da burguesia.

Com o apoio do Estado, a burguesia desenvolve seus projetos, esparrama seus produtos pelo mundo para dominar os mercados e mete o cacete nas manifestações operárias e estudantis. É bom que se diga: capitalismo é sinônimo de ditadura! Pois foram eles que colocaram os militares no comando do Estado em 1964. Você pode até não perceber, mas, o maior interesse desta gente é manter a propriedade privada.

Recentemente, a União Européia através dos governos da França e da Alemanha empurraram de goela adentro um conjunto de medidas ao povo da Grécia. No pacote, 15 mil funcionários públicos demitidos, redução da pensão dos aposentados, redução de 22% dos salários e cortes das verbas destinadas à saúde. Tudo isso, acreditem, para atender aos interesses do capital financeiro.

Agora a maldita burguesia volta com a cantilena das privatizações, ou seja, para justificar a privatização dos aeroportos (os aeroportos de Brasília, de Guarulhos e de Campinas) alegam que com o advento da Copa do Mundo o governo não poderá realizar os grandes investimentos.

Infelizmente, boa parte dos brasileiros não percebe que mais patrimônios públicos construídos com o nosso dinheiro vão para os domínios das empresas estrangeiras.  Quem não se lembra do Fernando Henrique, que vendeu a Vale do Rio Doce por R$ 3,3 bilhões e hoje a Vale tem lucro anual de R$ 38 bilhões. Até quando esses caras vão nos ludibriar e comer tudo???        

 



Escrito por Roberto Alexandre às 22h22
[] [envie esta mensagem] []



O buraco da praça central

              

                                                                                                  http://fosseisimaginarios.com.br/wp-content/uploads/2010/10/trabalho1.jpg

Segunda feira modorrenta em uma praça qualquer deste Brasil imenso.

Os secretários de saúde do Estado e do município de Maceió passavam pela praça avistaram o buraco e lembraram-se do colírio que deveriam fornecer aos pacientes com glaucoma.

Um senhor gordo, baixinho, preocupado com a aparência do ex- presidente Lula olhou bem ao fundo do buraco e pensou: “será que Lula ainda está fumando charutinho cubano e anda tomando sua cachacinha”.

Os pais de alunos estavam na praça olhando o buraco e lembraram que reforma de escolas em Alagoas parece que não tem fim.

Um senhor curioso, ao avistar o buraco, foi logo lembrando que segundo a Federação das Indústrias do Estado do Rio (FIRJAN) 83% dos municípios não se sustentam.

Uma mãe pobre vinha caminhando com um bebê no colo, viu o buraco e se revoltou mais ainda, porque desde janeiro não consegue fazer o teste do pezinho em Alagoas.

O baixinho Romário, e agora deputado federal, olhou o buraco e detonou: “A Copa 2014 será a maior roubalheira da história”.

Alunos de uma escola próximo da praça as margens do buraco cobravam do governo e da Câmara dos Deputados um Código Florestal digno e sem privilégios!

É verdade, buraco no meio de uma praça é um absurdo, pior ainda é que ele nos remete ao descaso dos gestores brasileiros, a corrupção, a Interesses escusos... Faz-nos pensar também coisas curiosas!!!

 

 



Escrito por Roberto Alexandre às 20h30
[] [envie esta mensagem] []



Da janela frontal

                  

                                                 http://2.bp.blogspot.com/-DZojXMp9PEg/TsvnOUBR-AI/AAAAAAAAAQ4/3eljzaBWChw/s1600/vishniac_janela002.jpg

Da janela frontal de um arranha-céu, um velho escritor aposentado passava varias horas observando o dia a dia lá em baixo. Com muita sensibilidade fazia a leitura dos sonhos de futuro dos alunos da escola do bairro. Sentia na pele a ansiedade, a timidez, o temor, e a esperança da nova juventude.

Psicanalizava os sentimentos do bando de adolescentes sentado sobre carros, alastrado pelas calçadas ou simplesmente caminhado feito formiga à procura de alimento, já que os vendedores ambulantes estavam no pedaço.

O escritor identificava um ou outro que transava droga, mas também sentia nos adolescentes uma sensação de pureza angelical combinada com palpitação sexual. Havia poucos com ar revolucionário. Um garotão todo largado gritava feito louco: “Contrariando o Estatuto do Torcedor, vai rolar cerveja a doidado na copa 2014. Vai vingar no Brasil um estado de exceção. A polícia privada entrará em campo. A segurança particular será controlada por torturadores, policiais corruptos e muito mais. É a Lei Geral da Copa, é mole?”. Não podia esquecer aqueles que não perdiam tempo, ficavam abraçados dedicados aos demorados e deliciosos beijos. Havia também os homossexuais, e por que não?

O velho escritor olhava fixo é imaginava que muitos ali iriam ser professores, médicos, militares, pastores, pilotos de avião, comissárias de bordo, enfermeiras... Alguns farão mestrado, doutorado. Muitos se lembrarão da perda dos colegas mortos em desastre de carro. Há de se considerar que alguns trilharão o caminho da prostituição, outros darão desfalques nas empresas que trabalharão, e infelizmente dali sairá políticos inescrupulosos, ou a nova juventude construirá uma nova pagina na história? História, claro, de liberdade, justiça social!

Num certo fim de tarde, o escritor “ultrapassado” fechou a janela e falou para os seus botões: “Que bom seria que todos fossem felizes e que não faltasse comida na mesa de todos os povos do mundo”.       



Escrito por Roberto Alexandre às 19h53
[] [envie esta mensagem] []



Missão detida

                     

                                                                                                                          http://oprofeta.net/wp-content/uploads/2010/01/ufo_1464222c.jpg

Domingo, primeiro de maio de 2011

Tudo estava preparado para o dia primeiro de maio de 2011. Havia naves espaciais espalhadas por todos os lados do globo terrestre. Naquele domingo (dia alusivo aos trabalhadores), o destemido Menino de Varginha* organizou um ataque ao Planeta Terra para destruir um monstro dissimulado. “Está tudo dominado”, falava o garoto da terra do ET.

Vejamos então a conversa secreta no interior da nave espacial que sobrevoava a Casa Branca:

 – FF3, acabei de receber informações que todas as naves espaciais já estão prontas para o ataque.

FF3 (o amigo não-humano), prontamente respondeu:

– Positivo Menino de Varginha, também já estamos prontos! 

O Menino de Varginha estava muito seguro, pois contava com um aparato extraterrestre fulminante. Toda a Terra, e evidentemente todas as bases militares norte-americanas estavam sob a mira de armas que matavam instantaneamente. Quando o garoto da terra do ET já ia ordenando o ataque ouviu uma voz dizendo:

– Menino de Varginha, não faça isso!  

O garoto totalmente tomado pela ansiedade perguntou:

– Quem é você?

– Eu sou um mensageiro do Planeta Amor.

– Ah, pode falar mensageiro celestial!

– Em primeiro lugar acalme-se meu bom menino... Eu sei que sua intenção é destruir as nações capitalistas e conseqüentemente acabar com o capitalismo... Volte para o Planeta Nibiru.

– Mas mensageiro, a nossa missão é justíssima, pois tem como objetivo acabar com o mostro cruel-dissimulado do capitalismo, e implantar na Terra um modo de produção que promova a justiça social!

– Não faça isso, pois o homem tem livre arbítrio e deve por iniciativa própria resolver esta questão... Evidentemente a mudança um dia irá acontecer, até porque a Terra já não suporta mais tanta agressão, mas a mudança virá da ação do próprio homem (ação revolucionária) e não por interferência direta de outros planetas.   

 – Já que não pode ser por interferência de outros planetas, então por que você não dá uma mãozinha?

 – Meu aguerrido menino, um dia vocês vão tomar conhecimento na integra das leis do pai criador... Elas são baseadas na mais perfeita justiça... O homem tem o livre arbítrio... A criatura deve por esforço próprio construir o seu caminho.    

– Então mande os mensageiros celestiais para orientar a cabeça desse povo alienado!  

– Saiba que já existem vários mensageiros do amor atuando na Terra, inclusive, eu não tenho me ausentado daqui nenhum instante. Nós sabemos que o capitalismo impõe obstáculos de toda ordem, inclusive, obstáculos para o engrandecimento espiritual, porém é o próprio homem que deve tomar consciência das contradições e agir ativamente sobre elas. Aguarde meu pequeno garoto, que logo, logo, reencarnará na Terra criaturas prontas para dar uma mãozinha ao processo de regeneração das criaturas. Criaturas tais como: Chico Xavier, Gandhi, Madre Tereza de Calcutá, irmã Dulce, Betinho, Chico Mendes, Marx... Mas é preciso dizer que vocês já contam com indivíduos iluminados: Frei Beto, Leonardo Boff, Heloisa Helena entre outros. Exaltamos ainda muitas criaturas que já estão por aí contribuindo anonimamente.

– Tá legal mensageiro, missão detida!!!

Pois é, quem tem que resolver a questão somos nós. E aí, vamos lá, rumo a uma revolução? Vou não, quero não, posso não, meu nível de conscientização política não deixa, não. É verdade, o brasileiro, por exemplo, não está preparado para promover uma revolução. O modelo capitalista de educação é o grande responsável, pois não tem e nunca teve como objetivo produzir indivíduos críticos e conscientes dos seus direitos.

No final da conversa o mensageiro se referiu a reencarnação de criaturas mais evoluídas (prontas para nos auxiliar no processo de regeneração). Taí uma boa alternativa para mudar o mundo, porque com as vasilhas de cozer sebo que temos neste mundo a coisa fica difícil!!!

Mas, enquanto as criaturas da mudança não aterrissam em massa no Planeta, existe uma luz no fim do túnel. A luz é o poder da mobilização! É através de uma efetiva mobilização que nós mudaremos esta educação que aí está (educação reprodutora das desigualdades). O mestre Paulo Freire deixou uma obra fantástica: um modelo de educação libertadora (a obra de Freire tem por base a pedagogia crítico-educativa). Lutemos para instituí-la que muita coisa mudará.

“Devaneio” do Menino de Varginha: “Ô Roberto, já pensou se o povo brasileiro parasse de trabalhar até que as mudanças na educação fossem feitas? Essa atitude aí é resultado do poder da mobilização!”

*O Menino de Varginha não existe como pessoa, porém ele é um personagem que criamos para falar o que muitos têm vontade de falar e não falam. O nosso menino imaginário tem como objetivo principal, colaborar com os que desejam mudar as coisas e não apenas manter as coisas como estão.

 

 

  

   

 

 

     

  

 

 



Escrito por Roberto Alexandre às 21h53
[] [envie esta mensagem] []



FELIZ ANO NOVO?

                            

                                                                http://2.bp.blogspot.com/-DnKjN4x7Kx0/TuS-tbp22CI/AAAAAAAAB00/c6AO0hylbdw/s1600/solidariedade.jpg

Todos desejam uma vida melhor, um feliz ano novo, mas a burguesia prepara através dos aparelhos de reprodução da sociedade todo o campo para as coisas não acontecerem em prol da classe pobre. Infelizmente tudo vai continuar como antes, porque enquanto a burguesia não for eliminada enquanto classe social as coisas não mudarão nunca!

Mas, eu também sou um bobo igualzinho a vocês que no fundo acredita que o ano vindouro será um ano bom, profícuo, que não haverá mais exploração da classe trabalhadora, que não haverá mais fome no mundo, ansiedade e depressão... Degradação do meio ambiente. Porém, um alerta eu deixo no ar: nós precisamos lutar por mudanças efetivas, sobretudo na educação.

Apesar de você burguesia, FELIZ ANO NOVO!!!



Escrito por Roberto Alexandre às 11h38
[] [envie esta mensagem] []



A hipocrisia burguesa

                          

http://3.bp.blogspot.com/_Nz2TYesEohE/TNk2R4usxuI/AAAAAAAAAn0/TRNzv7NrIww/s400/blog_fome_crian_a_chorando_com_boca_suja_a_mais_bela_que_vi.jpg

Infelizmente este é um período favorável que a burguesia utiliza para esconder as mazelas da sociedade capitalista. Especialmente, hoje, grande parte do mundo pronunciará aquela palavra mágica recheada de hipocrisia: FILIZ NATAL.

Os meios de comunicação da burguesia preferem ressaltar Papai Noel e o incentivo ao consumo do que revelarem efetivamente as verdades vigentes: a fome na África e no mundo, a falsa democracia dos países capitalistas, os milhares de desabrigados das sucessivas enchentes no Brasil, o criminoso imperialismo dos EUA, o vergonhoso embargo imposto aos cubanos, à corrupção das instituições públicas, a saúde e a educação privadas (a saúde e a educação têm que ser unicamente pública)... E a degradação do meio ambiente.

Hoje a festa é sua, hoje a festa é nossa soa como uma grande ironia aos pobres. Precisamos estar vigilante a farra capitalista, precisamos lutar contra o egoísmo, porque logo, logo a natureza não permitirá nem o feliz natal do fingimento!  

 



Escrito por Roberto Alexandre às 15h37
[] [envie esta mensagem] []



O Estado burguês legitimando a polícia

         

                                                         http://www.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2011/11/pm_usp-540x334.jpg

Todo mundo sabe que o Estado se utiliza de pretextos para legitimar a polícia, que é um instrumento de repressão da sociedade. O Estado burguês se diz democrático, mas não passa de uma ditadura dissimulada. Os caras do Titãs um dia até ironizaram com muita propriedade: “Polícia! Para quem precisa. Polícia! Para que precisa de polícia”.

Um caso recente de repressão foi o caso da USP. Após a morte de um estudante dentro da universidade, a polícia em nome da segurança pública tomou o episódio como pretexto para agir com intransigência e tranqüilizar a sociedade afirmando que está combatendo a violência e o tráfico de drogas.

Ora, a polícia sabe que não foram os estudantes “usuários de substâncias psicoativas tipo a maconha” que mataram o rapaz no campus da USP, porém é preciso “mostrar serviço” à sociedade, como também intimidar os demais estudantes.

Com relação ao o oito de novembro (reintegração de posse da reitoria da USP), ele foi marcado pela truculência da polícia militar e pela falta de entendimento da verdade dos fatos. A televisão como sempre ficou com a responsabilidade de confundir a opinião pública.

Na verdade, os estudantes estavam reivindicando: a saída do Reitor Rodas, o fim dos processos políticos e administrativos movidos pela USP contra estudantes e funcionários, a saída da policia do campus e o fim do convênio com a corporação, a aprovação de um plano alternativo de segurança para a Universidade e a liberdade aos presos e nenhuma punição administrativa e criminal aos integrantes do movimento dos estudantes.        

No mundo inteiro, há um crescente processo de marginalização dos movimentos sociais... Mas, o movimento estudantil deixou a lição de que depois da repressão os estudantes ficaram mais fortes e mais unidos.  Muitos profissionais da imprensa dão às costas as injustiças sociais... A televisão a serviço dos patrões burgueses além de tudo insinua o ódio ao socialismo e a ode ao capitalismo.

O aparelho ideológico da comunicação é o instrumento mais importante de resistência à mudança e de manutenção da situação de dominação e exploração.  A sociedade está alienada porque os meios de comunicação de massa (jornal, radio, televisão...) foram roubados do seu verdadeiro dono – o povo.

    

 

 



Escrito por Roberto Alexandre às 22h14
[] [envie esta mensagem] []



A manga rosa e o papagaio.

                                       

                                                                 http://i1.r7.com/data/files/2C92/94A3/2DA7/03D8/012D/B985/E972/5A4D/papagaio-m-20110124.jpg

Existe na fazenda flores, em Itaobim (MG) no fundo do quintal da casa grande, uma imensa mangueira. Safra entra, safra sai e uma intrigante manga não arreda o pé da mangueira.

A BR 116 leva a destinos diversos, inclusive a Salvador. Mas foi ali mesmo em Itaobim no Vale do Jequitinhonha que o inusitado aconteceu – um papagaio descobriu o segredo da manga rosa.

Todas as suas irmãs viviam felizes e posteriormente foram comercializadas... Mas a manga preterida caiu de podre... Até parte do solo oriundo da mangueira rejeitou a bela manga.

O papagaio proferiu uma palavra que a maioria das pessoas não admite ter: “PRECONCEITO”! 

 – Preconceito – perguntou o fazendeiro.

– É Sr fazendeiro, aquela manga não podia viver livre e feliz, porque suas irmãs mangas não aceitavam a sua condição de homossexual. Para ninguém perceber a presença da manga gay, elas amarraram e envolveram a infeliz com folhagem.

– Mas Sr papagaio, e existe manga bicha?

– Com certeza, até boi, cachorro, gato... Vivem usufruindo os prazeres do sexo anal...

O fazendeiro totalmente perplexo preferiu saber mais sobre a manga.

– Tá legal Sr papagaio, quem já se viu manga boiola?

– Para o seu governo, o homossexualismo é uma coisa NATURAL, eu asseguro que existe gay em todo reino animal... Olha meu patrão, a realidade vivida naquela mangueira (reino vegetal) é igualzinho aí a de vocês, cheia de preconceito, não há respeito aos homossexuais... A homofobia mata!    

Esta história “tola” é muito parecida com a história da humanidade... A sociedade é hipócrita, e no fundo queria que os homossexuais, por exemplo, tivessem o mesmo destino da injustiçada manga rosa!!!   

 

           

 



Escrito por Roberto Alexandre às 13h54
[] [envie esta mensagem] []



Quem mandou matar Gadaf?

                                                                                                                                    http://imagem.band.com.br/f_69936.jpg

A Secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, logo após chegar à Líbia no dia 18 de outubro deflagrou com segurança à imprensa: “Esperamos que ele Muamar Gadafi seja capturado ou morto logo. Assim não precisaremos mais ter medo dele”

Segundo o Jornal mexicano (La Jornada) a secretária norte-americana, ao ser informada da tortura e morte de Kadafi, reagiu com grande contentamento. La Jornada destacava que Hillary Clinton estava concedendo uma entrevista à cadeia CBS quando um de seus assessores lhe passou um celular com a notícia da prisão e morte de Gadafi. A secretária abriu os olhos e levou a mão à boca, numa expressão de satisfação e pronunciou a frase: “Vinimos, vimos y murió” (viemos, vimos e ele morreu). Toda reação de Hillary Clinton foi flagrada pelas câmeras!

Todos nós já sabemos que a guerra imperialista na Líbia só tinha um objetivo – se apossar do petróleo daquele país. Na lógica imperialista, claro, Gadafi tinha que morrer, porque o que está em jogo é o lucro das companhias petrolíferas das grandes nações e o controle de fontes de matérias-primas, como o petróleo. Dá-lhe, dá-lhe, dá-lhe, ditadura capitalista!!!

E olha que a Líbia tinha um governo reconhecido pela ONU... A (OTAN), a Inglaterra, a França, a Espanha e EUA rasgaram a resolução do Conselho de Segurança Nacional da ONU e mataram mais de 50 mil líbios... Os civis que eram para serem protegidos, muitos acabaram mortos covardemente.  Gadafi já pousou de amigo dessa gente. O presidente francês, Nicolas Sarkozy chegou a receber Din$Din do líder norte-africano para sua eleição. O ex primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi também recebeu presente do coronel. Gadafi chamava Condoleeza Rice (ex-secretária do governo Bush de “princesa africana”. Gadafi realmente agia como ditador, mas a maioria do povo da Líbia estava com ele – queria a sua permanência.  

Tudo leva a crer que quem matou Gadafi foram os mercenários líbios... Porém, depois desta breve descrição fica fácil responder: quem MANDOU matar Gadafi?

 



Escrito por Roberto Alexandre às 10h08
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]